Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Oficial de Justiça apresenta demandas dos servidores ao Comitê Gestor do TJSP

O Oficial de Justiça e Secretário de Aperfeiçoamento Profissional da AOJESP, Vagner Sebastião Sperone, designado para compor o Comitê Gestor de Orçamento e de Priorização do Primeiro Grau do TJSP durante o biênio 2020-2021, apresentou algumas demandas de suma importância para a melhoria dos serviços prestados no Judiciário paulista através de reunião de trabalho realizada virtualmente. Em sua fala, Vagner expôs que considera que muitos processos internos existentes do TJSP eram falhos e precisavam ser melhorados, como por exemplo, o Processo de Remoção. "Os destinatários do processo deveriam ser consultados, pois algumas unidades recebem servidores sem necessidade, ao passo que outras não possuem a mesma sorte", disse o Oficial de Justiça, que também ressaltou sobre a falta de equipamentos nas Salas dos Oficiais de Justiça nos Fóruns. "A recente determinação da retirada de algumas impressoras das Salas de Oficiais de Justiça para corte de despesas pode inviabilizar a eficiência do trabalho e compromer os resultados", disse Vagner, sugerindo que esses procedimentos existentes levassem em consideração uma prévia oitiva dos servidores a fim de se ganhar eficiência na gestão do TJSP, inclusive por meio de descentralização administrativa. Outra questão levantada por Vagner durante a reunião foi a respeito do Sistema SAJ, onde os usuários não são consultados para participar dos programas de desenvolvimento durante a criação do programa, o que gera transtornos enormes. "O programa é atualizado com falhas e depois gasta-se muito tempo e muito dinheiro para corrigir esses equívocos que poderiam ser evitados se os funcionários pudessem participar, por exemplo, de programas beta (a versão em estágio ainda de desenvolvimento) com a empresa para indicar a rotina", disse o Oficial de Justiça, acrescentando que, infelizmente, os servidores que mais entendem das rotinas de trabalho nem sempre são consultados para a elaboração do sistema. Por fim, Vagner destaca a importância de levar tais assuntos ao conhecimento do Comitê Gestor para uma análise do porquê das falhas desses procedimentos e para propositura de melhorias. "O principal intuito é mostrar à cúpula do Tribunal de Justiça os problemas enfrentados no nosso trabalho, em especial por conta da excessiva centralização das decisões sem que os servidores que conhecem as rotinas de trabalho sejam ouvidos", disse o Oficial de Justiça.
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia